quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

SEPARAÇÃO

Luiz Luz - Pirata

Leve o carro,
ficas com a casa,
dou-te meus livros,
não me importam mais.

Leves os móveis,
ficas com o cartão do banco,
dou-te meus CD's do Metallica,
não me interessam mais.

Mas deixe-me,
deixe-me apenas a poesia.

Nela ainda reside nosso amor;
por ela somos perpétuos.

E quando, você, ousar:
Respirar em mim e inspirar em nós

Casaremos de novo,
e de novo,
de novo,
de novo...

E se a nossa benquerência envelhecer
casaremos, então, de velho,
e de velho, 
de velho,
de velho...

                                                               Luiz Luz

3 comentários:

  1. "no vapor de cachoeira não navega magma"

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado, poeta!
    Fico muito feliz que tenha gostado dos meus rascunhos.
    Abração!

    ResponderExcluir