sexta-feira, 28 de setembro de 2012

CAVALOS SELVAGENS - DÉRCIO BRAÚNA




POETA DÉRCIO BRAÚNA






                                                 Escritas em suas próprias línguas,
                                                 todas as coisas
                                                 são esses cavalos selvagens
                                                                            que nossas mãos
                                                        de medo-aço
                                                       não domarão jamais




video
   



      

Um comentário:

  1. Comecei a ler essa "Selvagem língua do coração das coisas", livro de estréia, na verdade como diz o próprio Dércio Braúna em Nota inicial é um livro segundo, tido por primeiro...
    Concigo enxergar as nuances da humanidade das coisas, desgarradas, donas impacíveis do nosso por vir...

    ResponderExcluir